Estamos viajando com um veleiro Dinieper Tropic 1200 de 45 pés construido em aco naval de baixo carbono em 1992 , metalizado pela empresa Cascadura , com bolina e leme moveis para podermos entrar em lugares rasos .A bordo disposmos de geladeira eletrica , freezer , fogao com forno , forno de microondas ,agua quente , tv , dvd , ecosonda , radar , gps , etc . Possuimos 100 mts2 de area velica contando copm a genoa , trinqueta e a mestra , mais dois baloes leves.

segunda-feira, julho 17, 2006

quarta-feira , 15 de fevereiro de 2006 .

Deixamos o Pier do clube no Saco da Ribeira em Ubatuba as 16:00 horas ,abastecemos o Scorpion com 510 lts de oleo diesel,odometro marcando 1.135 horas .
A bordo estão Eu e minha namorada Andrea ; Lasse ,um amigo Noruegues e sua namorada Lena ,Chicão e a amiga Lu .Rumamos para a praia do Flamengo , bem perto do Saco da Ribeira para um churrasco de despedida na casa de nosso amigo Ephraim .Muita cerveja , muita carne e ainda tivemos a presença do Marcão e Gabi , a irma de Andrea , que vieram a casa do Ephraim para nossa despedida. Eu , Andrea , Lasse e Lena , fomos dormir no Scorpion as 23:30 horas , os outros voltaram a Ubatuba pelo caique do Ubatuba Iate Clube . Tudo em ordem


quinta-feira , 16 de fevereiro de 2006 .

A noite estava muito quente, acordamos as 02:15 horas e não dormimos mais até perto do amanhecer , achamos que alem do calor estavamos inquietos por partir . 08:00 horas em ponto , deixamos a praia do Flamengo com intenção de ir direto a Salvador .Como sempre faço quando navego , coloco minha linha de arrasto para podermos comer peixe fresco , era proximo da hora do almoço e nossa velocidade aprox. 5,8 knts . Andrea fez um pudim que depois do almoço com carne louca e arroz , devoramos tudo.No fim do dia , minha carretilha de arrasto dá o sinal e eu e Andrea vamos a popa para recolher o peixe; Um dourado de aprox. 3,0 kgs mas na hora de colocarmos para cima , deixo ele escapar . Não vai ser hoje que vamos comer peixe fresco.
09:00 horas estamos no traves da Restinga da Marambaia , vento na cara .. vamos a motor e velas .


sexta-feira , 17 de fevereiro de 2006 .

04:15 horas , estou no leme quando uma onda perdida bate na proa e sobe pelo convés . A gaiuta da suite de proa estava aberta e molhou o Lasse e a Lena que dormiam , este incidente teve seu lado bom , pude aproveitar que Lasse acordou e trocar de turno. Fui dormir cansado.
09:30 , acordo , ploto nossa posição , estamos no traves da Ilha de Maricás , RJ , o dia esta maravilhoso mar calmo e muito sol. Perto da hora do almoço , vou fazer uma inspeção no motor e noto uma trinca na caixa de aoplamento do motor com o reversor . Talvez ela já estivesse lá e eu não notara por isso faço uma marca no fim da trinca e seguimos navegando sem qualquer alteração. As 17:00 horas vou checar a trinca e noto que ela esta aumentando , resolvo diminuir o giro para diminuir a vibração e resolvo parar em Cabo Frio para efetuar a troca da peça . Como esta peça é fabricada no Rio de Janeiro vai ser mas fácil trocá-la agora do que quando estivermos em Salvador . Andrea fez seu primeiro pão, pois é , esquecemos de comprar pão. Como é de costume quando navegamos longas distancias , para poder ter pão fesco , temos que fazer a bordo , assim , vamos treinando.. Nossa espectativa é quando tivermos Cabo Frio pelo traves , deligar o motor e poder velejar para dentro da Baia . Chegamos ao Arraial do Cabo , perto de Cabo Frio , as 23:30 horas estava escuro e não tenho a carta nautica da entrada pois não pretendia parar lá. Ao entrarmos em Arraial do Cabo , resolvemos para perto dos barcos de pesca , estamos cansados e o mar estava agitado. Fizemos um lanche tomamos algumas umas cervejas e fomos dormir.

sabado , 18 de fevereiro de 2006

Acordo com um chamado " SCORPION , VELEIRO SCORPION , O NAVIO VAI SAIR ...... VOCES ESTÃO NO CAMINHO.. ", saio e vejo um imenso navio , estamos ancorados perto de seu costado , na entrada do canal . Ao chegarmos a noite e escuro não reparei que estavamos no caminho do navio . Ligo o motor , o Lasse acorda e peço para me ajudar com a ancora .. já que temos que sair , vamos para Cabo Frio.. Chegamos ao Iate Clube de Santos - Sub sede de Cabo Frio - as 11:00 horas . Um clube muito bonito . Após tomarmos um banho e colocarmos o barco em ordem , vou procurar um mecanico mas fui informado que por ser sabado , o mecanico somente poderá vir ao nosso barco na segunda de manha , assim , resolvemos conhecer a cidade .
Ao nosso bordo , estava um veleiro de 26 pés chamado " AVATAR "com seu proprietário Andre , no deck arrumando alguns cabos e preparando-se para sair , cumprimento , vejo um amigo dele chegar , subir a bordo e partiram para um passeio. Voltam no fim do dia e nos convidam para ir a cidade tomar alguma coisa ,aceitamos com prazer . Fui eu e Andrea , o Lasse e a Lena resolveram ficar a bordo pois o Lasse estava com muita dor nas costas. Foi muito agradavel , fomos aum barzinho com musica ao vivo , voltamos as 03:00 horas e fomos dormir . Ah , o Andre foi com um amigo chamado Aldo Franoi .

domingo , 19 de fevereiro de 2006

Aproveito que estamos num Pier e faço uma revisão no barco , lavo o convés , completamos com agua doce , e arrumamos o interior . Dia de faxina .
A noite vamos comer uma pizza no centro.

segunda , 20 de fevereiro de 2006

O mecanico Amarildo , vem cedo , faz a relação de peças que peço para trocar e vai até a cidade para comprá-las .
Com a subida e descida da maré , como estamos ancorados de lado , sacudimos de uma maneira irritante , esperamos o Amarildo chegar a tarde para providenciar a troca e irmos embora , mas , as noticias não são boas . A peça somente chegará na quinta , talvez quarta a tarde , não temos o que fazer a não ser esperar .
Passeamos pela cidade e aproveiamos para fazer as compras necessárias .

quarta , 21 de fevereiro de 2006

Amarildo nos dá boas noticias , a peça já esta com ele . Vai efetuar a troca hoje . Todos vão a praia e eu fico com o mecanico . No fim do dia o veleiro esta pronto .
Jantamos na cidade e voltamos cedo para partir amanha de manha .

quinta , 22 de fevereiro de 2006

Deixamos o clube as 10 :00 horas rumo ao Cabo de São Tomé . Almoçamos carne de ontem , tomates , farofa , uma delicia . Na saida vimos duas baleias Jubartes brincando , o motor continua impecavel . As 23:00 horas desligo o motor e começo a velejar .

sexta , 23 de fevereiro de 2006

04:20 horas , continuo velejando , uma noite muito bonita , de repente a carretilha de arrasto me dá o aviso - pexe na linha .... Vou verificar e vejo um peixe espada de aprox. 1,5 mts . Desta vez ele não escapa . Vou dormir e acordo por volta das 09:30 horas , Andrea prepara o almoço , e com peixe frito , uma delicia . Ligo o motor , estamos sem vento novamente .

sabado , 24 de fevereiro de 2006

00:30 horas , estou velejando quando o vento aperta para 25 knts , mas totalmente contra . Preciso usar motor , a orça é muito apertada o mar esta agitado , as ondas atingem cerca de 3 ,0 mts . O vento aperta para 35 knts e a ondas estão chegando a 4,0 mts de altura . Vamos em frente e a proa sobe passa pela onda lavando o convés e desce com força .. vamos em frente .
O dia amanhece feio e com garoa .. o mar esta agitado e o vento mais forte . Passamos assim todo o dia e a noite .

Domingo , 25 de fevereiro de 2006

03:15 horas , Lasse acorda e peço para ele ficar no leme , vou checar nossa posição e fazer uma revisão no motor . O vento apertou para 30 com rajadas até 40 knts . Estamos em capa seca , ou seja , sem velas pois o vento era tão conra que a svelas somente batiam , e nos fazendo frear . Vamos em frente .. Passamos pelo traves de Rio Doce no Espirito Santo em direção a Abrolhos . As ondas aumentaram e as 07:20 horas tenho uma surpresa . O motor parou .. desço e verifico que o filtro esta sujo , faço a troca e continuamos em frente . As 09:30 horas , novamente , o motor morre .. Filtro sujo .. noto que o diesel esta muito sujo , não consigo limpar , preciso drenar todo o diesel e limpar o tanque , filtrar todo o diesel , impossivel de ser feito no mar . Vamos velejar .. 40 knts de vento contra , não dá pra seguir em dante , resolvo abrir 30 graus para podermos velejar e andamos rapido , cerca de 7,0 knts a vela . Muitas ondas lavando o convés .

segunda , 26 de fevereiro de 2006

01:00 horas e levamos um susto . A Lena desce para ir ao banheiro e abre a porta da suite de proa e ve agua acima do piso e toda a cabine molhada . Conforme as ondas batem na proa e lavam o convés , a agua passa por cima da gaiuta e por cima de um aerador que tem a função de retirar o ar quente da cabine para fora , funcionando apenas com energia solar . A onda ao passar por ela , desce até a cabine como uma mangueira grande . O barco balança no ritmo de uma dança , o que faz agua jogar para todos os lados . Ligo a bomba de esgotamento mas noto que a mesma estava queimada , alguem ao entrar no banheiro , ligou por engano enquanto não havia agua no barco , a mesma trabalhou a seco e queimou. Temos que retirar agua com o balde colocando dentro do WC e na pia . Estamos a 120 milhas nauticas de Abrolhos e resolvo voltar a Rio Doce para consertar o problema no diesel e assim correr com o tempo deixando a proa livre para não mais entrar agua na cabine de proa até eu poder cnsertar o aerador.
Vamos velejando ..

terça , 27 de fevereiro de 2006

Chegamos a entrada do Rio Doce mas não temos carta nautica da entrada do canal . Peço , pelo radio , que algum pescador que estiver por perto nos de alguma ajuda para entrar na barra , mas a resposta que veio pelo radio era que não poderiamos entrar na barra do Rio Doce . Olho o mapa e resolvo ir para Porto Cel , 30 milhas distante mas um porto que foi construido para receber carregamento da Aracruz celulose , navios grandes , sem problema para entrarmos . Quando estamos na metade do caminho eram aprox. 18:00 horas , o mar grosso e o vento aumentando . Estão todos dentro da cabine e eu no comando . O vento para de vez .. 0,5 knts de velocidade , não conseguimos velejar e estamos sem motor . Olho para terra e vejo muitos raios , tudo preto . Peço a Andrea para pegar uma malha para mim pois estou com frio . Assim que coloco a blusa , desço até a cabine para olhar o radar e verificar nossa posição , subo e retomo o leme .. O vento entra com força ... 15 , 20 , 25 , 40 , 50 , 60 knts e uma chuva infernal , não se via um palmo a frente da proa. Não consigo recolher todas as velas , estamos com muito pano em cima para um vento desta magnitude .. Quando estavamos com 30 knts e aumentando pedi ao Lasse que subisse ao cockpit para assumir o comando para que eu pudesse recolher uma das genoas e recolher parte da vela mestra , mas ele se atrapalhou com sua roupa de chuva e demorou para subir , o que fez o vento de 60 knts nos pegar com todas as velas . Assim que Lasse tomou o comando , recolhi as velas deixando apenas o suficiente ara podermos velejar e desci para ver nossa posição .. No radar estamos indo direto para a terra , peço ao Lasse ara mudar de rumo e ele não consegue , o vento esta muito forte .. Vou ao deck assumo o comando e dou um jibe , manobra extremamente perigosa com vento forte mas foi bem sucedida, dou um 180 graus e coloco o veleiro para mar fora , longe de terra . Vamos velejando com vento de 60 knts por aprox. 2 horas ate que o vento novamente para por completo.Analiso os estragos e noto que nosso toldo rasgou , a proteção de ultravioleta da vela de trinqueta rasgou e a vela mestra teve dois rasgos , mas nada sério . Bom , sem vento e sem motor ,peço auxilio para Porto Cel para ver se tem algum barco ao largo que possa nos auxiliar na entrada do porto pois não conhecemos e esta a noite , e bem escuro . Porto cel nos comunica que um rebocador ira nos auxiliar , nos pede nossa coordenada e vem em nosso auxilio . Chegamos em Porto Cel ás 03:30 horas , cansados e loucos para uma cerveja e dormir sem chacoalhar...

quarta , 28 de fevereiro de 2006

Fomos acordados pela Capitania dos Portos . Após explicações , papéis e documentos , tudo ok. O Sg Alciclei nos auxiliou nos dando uma carona para a cidade e nos levou para conhecer o sr Antonio , presidente da colonia de pesca de Aracruz , pessoa fantástica que nos auxiliou em tudo inclusive nos apresentando o sr Moisés , dono do restaurante Stalo . Nos acolheram e foram tão amaveis que não soubemos como recompesá-los por tudo que fizeram . Ficamos por lá uma semana mas esavamos longe de tudo assim decidimos voltar mais 15 milhas e ir para um lugar chamado Santa Cruz pois precisávamos de agua doce , nosso tanque estava quase seco e não conseguimos agua em Porto Cel . Lasse e Lena resolvem não viajar mais e voltam para Ubatuba , sigo somente eu e Andrea .

domingo , 05 de março de 206

Seguimos para Santa Cruz levando um amigo que conhece a entrada da barra , o Celso pescador . Chegamos em Santa Cruz as 14:00 horas . Paramos em um pier , do lado de um barco de turismo , para desembarcar o Celso qe volta de taxi a Aracruz . Ao desembarcar o Celso , pergunto ao rapaz que nos recebeu , o Gaucho , se posso abastecer meu barco com agua doce e qual o Pier que posso parar para pernoitar e arrumar o barco , pois precisava lavar diversas coisas . Gaucho nos convida a ficar atracado no pier pois eles somente irão precisar retirar o outro barco na semana que vem . Assim , ficamos por lá e a tarde fomos caminhar para conhecer o lugar .

segunda , 06 de março de 2006

De manha vejo um carro da prefeitura de Aracruz parar e o motorista descer com o Sr Antonio que veio nos visitar e ver se esta tudo bem , pessoa fantastica .Resolvemos deixar o barco por esta noite e ir de volta a Aracruz para ver o Moises e sua familia . Cozinhei um feijão gordo e muito camarão frito , muita cerveja e a boa conversa ... Dormimos na casa do Antonio , o barco esta bem seguro e no meio de amigos , durmo tranquilo.

terça , 07 de março de 2006

Chegamos de volta ao barco as 13:30 horas , checo motor , velas , tudo ok. Um recado de meu pai para retornar a ligação pois ele pretende vir ao nosso encontro na outra terça-feira . Miguel , dono do Pier e da empresa Vicking Turismo , vem nos buscar as 19:30 para jantar . Vamos a Pousada dos Cocais , um hotel 5 estrelas , para comemorar o dia internacional das mulheres . Jantamos espaguete ao frutos do mar , fantastico , maravilhoso , tudo a convite do Miguel e sua espeso Bete . Junto com eles foi tambem a amiga " Penha " dona de uma outra pousada chamada Pousada da Praia dos Padres . Ela e seu marido o Mario , são muito cuidadosos e a pousada é muito bonita . Retornamos a 01:00 hora .

sexta , 10 de março de 2006

21:30 horas , chegam a Santa Cruz a Silvana (irma de Andrea ) e o Henrique ( seu marido ) ,muita chuva , até então estava tempo bom . Fomos jantar num restaurante ao lado do pier em que estamos atracados . Muito boa a comida .

sabado , 11 de março de 2006

O barco do Miguel tem passeio para dentro do rio, e a convite da tripulação vamos com eles , o prefeito , o senador , o vereador , etc.. Muito gostoso , eles tem um bar flutuante e nos divertimos muito .

Domingo , 12 de março de 2006

Fui convidado para cozinhar um feijão gordo caipira com frango ensopado na casa do Miguel . Tinha umas trinta pessoas muita comida , muita cerveja , muita gente boa ..

segunda , 13 de março de 2006

Fomos convidados para comer uma moqueca com uns amigos do Miguel , eram 19:00 horas , voltamos ao barco as 12:30 horas . Estavamos eu , Andrea , Silvana e Henrique estavamos com muito sono .

terça , 14 de março de 2006

Silvana e Henrique voltam a São Jose dos Campos . Ficamos tristes com a partida deles .
Meu pai chegou as 09:45 horas trazendo alguns equipamentos que eu havia pedido . Instalamos uma bomba nova na proa , revisamos tudo e preparamos para partir .
Jantamos fora esta noite . Voltamos cedo .

quarta , 15 de março de 2006

Partimo de Santa Cruz as 14:30 horas , tempo bom ceu nublado , mar calmo , boa condição para navegar .
Jantamos arroz com carne , muito bom . A noite esta agradavel .

quinta , 16 de março de 2006

Estou no leme , com piloto automatico ligado ,tudo em ordem , minha linha de arrasto esta na agua mas nada de peixe .. As 03:30 meu pai acorda e vem para seu turno . Vou descansar . Acordo as 08:30 horas e vou preparar um café , quando estava preparando , uma onda pega o veleiro de lado e o café vem direto em cima de mim. Desvio o rosto mas meu pescoço , peito , tudo queimado . Me trato e pego a previsão do tempo com Vitoria radio .... Nevoa umida , Pancadas isoladas ao norte , Mar com ondas de 1,5 a 2,0 , vento força 3 de Ne passando para Nw . Infelizmente vento na cara e mar calmo .. Faço uma revisão no motor , limperça de filtro de oleo diesel , noto que possui um dedo de sujeira , mas tudo em ordem .. vamos em frente .
As 14 :30 horas sentimos um tranco no helice , acho que pegamos uma rede , mas o helice corta tudo .. Continuamos a sentir alguns trancos e resolvemos entrar em Conceição da Barra - ES - para verificar o que ocorreu pois estamos indo para Abrolhos e lá é muito dificil a navegação , principalmente com um barco pesado sem motor . Chegamos a Conceição da Barra e solicitamos para um pescardor nos ajudar a entrar na Barra . Paramos do lado de uma barcação - Draga - e vou procurar o mecanico . Andreia comprou um saco de camarão e 2 duzias de siri . Jantamos camarão frito em muito alho e siri e lógico , muita cerveja . Fomos dormir bem tarde .

sexta , 17 março de 2006
sexta-feira , 17 de fevereiro de 2006 .

04:15 horas , estou no leme quando uma onda perdida bate na proa e sobe pelo convés . A gaiuta da suite de proa estava aberta e molhou o Lasse e a Lena que dormiam , este incidente teve seu lado bom , pude aprveitar que Lasse acordou e trocar de turno. Fui dormir cansado.
09:30 , acordo , ploto nossa posição , estamos no traves da Ilha de Maricás , RJ , o dia esta maravilhoso mar calmo e muito sol. Perto da hora do almoço , vou fazer uma inspeção no motor e noto uma trinca na caixa de aoplamento do motor com o reversor . Talvez ela já estivesse lá e eu não notara por isso faço uma marca no fim da trinca e seguimos navegando sem qualquer alteração. As 17:00 horas vou checa a trina e noto que ela esta aumentando , resolvo diminuir o giro para diminuir a vibração e resolvo parar em Cabo Frio para efetuar a troca da peça . Como esta peça é fabricada no Rio de Janeiro vai ser mas fácil trocá-la agora do que quando estivermos em Salvador . Andrea fez seu prmeiro pão, pois é , esquecemos de comprar pão. Como é de costume quando navegamos longas distancias , para poder ter pão fesco , temos que fazer a bordo , assim , vamos treinando.. Nossa espectativa é quando tivermos Cabo Frio pelo traves , deligar o motor e poder velejar para dentro da Baia . Chegamos ao Arraial do Cabo , perto de Cabo Frio , as 23:30 horas estava escuro e não tenho a carta nautica da entrada pois não pretendia parar lá. Ao entrarmos em Arraial do Cabo , resolvemos para perto dos barcos de pesca , estamos cansados e o mar estava agitado. Fizemos um lanche tomamos algumas umas cervejas e fomos dormir.

sabado , 18 de fevereiro de 2006

Acordo com um chamado " SCORPION , VELEIRO SCORPION , O NAVIO VAI SAIR ...... VOCES ESTÃO NO CAMINHO.. ", saio e vejo um imenso navio , estamos ancorados perto de seu costado , na entrada do canal . Ao chegarmos a noite e escuro não reparei que estavamos no caminho do navio . Ligo o motor , o Lasse acorda e peço para me ajudar com a ancora .. já que temos que sair , vamos para Cabo Frio.. Chegamos ao Iate Clube de Santos - Sub sede de Cabo Frio - as 11:00 horas . Um clube muito bonito . Após tomarmos um banho e colocarmos o barco em ordem , vou procurar um mecanico mas fui informado que por ser sabado , o mecanico somente poderá vir ao nosso barco na segunda de manha , assim , resolvemos conhecer a cidade .
Ao nosso bordo , estava um veleiro de 26 pés chamado " AVATAR "com seu proprietário Andre , no deck arrumando alguns cabos e preparando-se para sair , cumprimento , vejo um amigo dele chegar , subir a bordo e partiram para um passeio. Voltam no fim do dia e nos convidam para ir a cidade tomar alguma coisa ,aceitamos com prazer . Fui eu e Andrea , o Lasse e a Lena resolveram ficar a bordo pois o Lasse estava com muita dor nas costas. Foi muito agradavel , fomos aum barzinho com musica ao vivo , voltamos as 03:00 horas e fomos dormir . Ah , o Andre foi com um amigo chamado Aldo Franoi , muito simpatico.

domingo , 19 de fevereiro de 2006

Aproveito que estamos num Pier e faço uma revisão no barco , lavo o convés , completamos com agua doce , e arrumamos o interior . Dia de faxina .
A noite vamos comer uma pizza no centro.

segunda , 20 de fevereiro de 2006

O mecanico Amarildo , vem cedo , faz a relação de peças que peço para trocar e vai até a cidade para comprá-las .
Com a subida e descida da maré , como estamos ancorados de lado , sacudimos de uma maneira irritante , esperamos o Amarildo chegar a tarde para providenciar a troca e irmos embora , mas , as noticias não são boas . A peça somente chegará na quinta , talvez quarta a tarde , não temos o que fazer a não ser esperar .

terça , 20 de fevereiro de 2006

Passeamos pela cidade e aproveiamos para fazer as comprars necessárias .

quarta , 21 de fevereiro de 2006

Amarildo nos dá boas noticias , a peça já esta com ele . Vai efetuar a troca hoje . Todos vão a praia e eu fico com o mecanico . No fim do dia o veleiro esta pronto .
Jantamos na cidade e voltamos cedo para partir amanha de manha .

quinta , 22 de fevereiro de 2006

Deixamos o clube as 10 :00 horas rumo ao Cabo de São Tomé . Almoçamos carne de ontem , tomates , farofa , uma delicia . Na saida vimos duas baleias Jubartes brincando , o motor continua impecavel . As 23:00 horas desligo o motor e começo a velejar .

sexta , 23 de fevereiro de 2006

04:20 horas , continuo velejando , uma noite muito bonita , de repente a carretilha de arrasto me dá o aviso - pexe na linha .... Vou verificar e vejo um peixe espada de aprox. 1,5 mts . Desta vez ele não escapa . Vou dormir e acordo por volta das 09:30 horas , Andrea prepara o almoço , e com peixe frito , uma delicia . Ligo o motor , estamos sem vento novamente .

sabado , 24 de fevereiro de 2006

00:30 horas , estou velejando quando o vento aperta para 25 knts , mas totalmente contra . Preciso usar motor , a orça é muito apertada o mar esta agitado , as ondas atingem cer ca de 3 ,0 mts . O vento aperta para 35 knts e a ondas estão chegando a 4,0 mts de altura . Vamos em frente e a proa sobe passa pela onda lavando o convés e desce com força .. vamos em frente .
O dia amanhece feio e com garoa .. o mar esta agitado e o vento mais forte . Passamos assim todo o dia e a noite .

Domingo , 25 de fevereiro de 2006

03:15 horas , Lasse acorda e peço para ele ficar no leme , vou checar nossa posição e fazer uma revisão no motor . O vento apertou para 30 com rajadas até 40 knts . Estamos em capa seca , ou seja , sem velas pois o vento era tão conra que a svelas somente batiam , e nos fazendo frear . Vamos em frente .. Passamos pelo traves de Rio Doce no Espirito Santo em direção a Abrolhos . As ondas aumentaram e as 07:20 horas tenho uma surpresa . O motor parou .. desço e verifico que o filtro esta sujo , faço a troca e continuamos em frente . As 09:30 horas , novamente , o motor morre .. Filtro sujo .. noto que o diesel esta muito sujo , não consigo limpar , preciso drenar todo o diesel e limpar o tanque , filtrar todo o diesel , impossivel de ser feito no mar . Vamos velejar .. 40 knts de vento contra , não dá pra seguir em dante , resolvo abrir 30 graus para podermos velejar e andamos rapido , cerca de 7,0 knts a vela . Muitas ondas lavando o convés .

segunda , 26 de fevereiro de 2006

01:00 horas e levamos um susto . A Lena desce para ir ao banheiro e abre a porta da suite de proa vendo agua acima do piso e toda a cabine molhada . Conforme as ondas batem na proa e lavam o convés , a agua passa por cima da gaiuta e por cima de um aerador que tem a função de retirar o ar quente da cabine para fora , funcionando apenas com energia solar . A onda ao passar por ela , desce até a cabine como uma mangueira grande . O barco balança no ritmo de uma dança , o que faz agua jogar para todos os lados . Ligo a bomba de esgotamento mas noto que a mesma estava queimada , alguem ao entrar no banheiro , ligou por engano enquanto não havia agua no barco , a mesma trabalhou a seco e queimou. Temos que retirar agua com o balde colocando dentro do WC e na pia . Estamos a 120 milhas nauticas de Abrolhos e resolvo voltar a Rio Doce para consertar o problema no diesel e assim correr com o tempo deixando a proa livre para não mais entrar agua na cabine de proa até eu poder cnsertar o aerador.
Vamos velejando ..

terça , 27 de fevereiro de 2006

Chegamos a entrada do Rio Doce mas não temos carta nautica da entrada do canal . Peço , pelo radio , que algum pescador que estiver por perto nos de alguma ajuda para entrar na barra , mas a resposta que veio pelo radio era que não poderiamos entrar na barra do Rio Doce . Olho o mapa e resolvo ir para Porto Cel , 30 milhas distante mas um porto que foi construido para receber carregamento da Aracruz celulose , navios grandes , sem problema para entrarmos . Quando estamos na metade do caminho eram aprox. 18:00 horas , o mar grosso e o vento aumentando . Estão todos dentro da cabine e eu no comando . O vento para de vez .. 0,5 knts de velocidade , não conseguimos velejar e estamos sem motor . Olho para terra e vejo muitos raios , tudo preto . Peço a Andrea para pegar uma malha para mim pois estou com frio . Assim que coloco a blusa , desço até a cabine para olhar o radar e verificar nossa posição , subo e retomo o leme .. O vento entra com força ... 15 , 20 , 25 , 40 , 50 , 60 knts e uma chuva infernal , não se via um palmo a frente da proa. Não consigo recolher todas as velas , estamos com muito pano em cima para um vento desta magnitude .. Quando estavamos com 30 knts e aumentando pedi ao Lasse que subisse ao cockpit para assumir o comando para que eu pudesse recolher uma das genoas e recolher parte da vela mestra , mas ele se atrapalhou com sua roupa de chuva e demorou para subir , o que feza o vento de 60 knts nos pegar com todas as velas . Assim que Lasse tomou o comando , recolhi as velas deixando apenas o suficiente ara podermos velejar e desci para ver nossa posição .. No radar estamos indo direto para a terra , peço ao Lasse ara mudar de rumo e ele não consegui , o vento esta muito forte .. Vou ao deck assumo o comando e dou um jibe , manobra extremamente perigosa com vento forte mas foi bem sucedida, dou um 180 graus e coloco o veleiro para mar fora , longe de terra . Vamos velejando com vento de 60 knts por aprox. 2 horas ate que o vento novamente para por completo.Analiso os estragos e noto que nosso toldo rasgou , a proteção de ultravioleta da vela de trinqueta rasgou e a vela mestra teve dois rasgos , mas nada sério . Bom , sem vento e sem motor ,peço auxilio para Porto Cel para ver se tem algum barco ao largo que possa nos auxiliar na entrada do porto pois não conhecemos e esta a noite , e bem escuro . Porto cel nos comunica que um rebocador ira nos auxiliar , nos pede nossa coordenada e vem em nosso auxilio . Chegamos em Porto Cel ás 03:30 horas , cansados e loucos para uma cerveja e dormir sem chacoalhar...

quarta , 28 de fevereiro de 2006

Fomos acordados pela Capitania dos Portos . Após explicações , papéis e documentos , tudo ok. O Sg Alciclei nos auxiliou nos dando uma carona para a cidade e nos levou para conhecer o sr Antonio , presidente da colonia de pesca de Aracruz , pessoa fantástica que nos auxiliou em tudo inclusive nos apresentando o sr Moisés , dono do restaurante Stalo . Nos acolheram e foram tão amaveis que não soubemos como recompesá-los por tudo que fizeram . Ficamos por lá uma semana mas esavamos longe de tudo assim decidimos voltar mais 15 milhas e ir para um lugar chamado Santa Cruz pois precisávamos de agua doce , nosso tanque estava quase seco e não conseguimos agua em Porto Cel . Lasse e Lena resolvem não viajar mais e voltam para Ubatuba , sigo somente eu e Andrea .

domingo , 05 de março de 206

Seguimos para Santa Cruz levando um amigo que conhece a entrada da barra , o Celso pescador . Chegamos em Santa Cruz as 14:00 horas . Paramos em um pier , do lado de um barco de turismo , para desembarcar o Celso qe volta de taxi a Aracruz . Ao desembarcar o Celso , pergunto ao rapaz que nos recebeu , o Gaucho , se posso abastecer meu barco com agua doce e qual o Pier que posso parar para pernoitar e arrumar o barco , pois precisava lavar diversas coisas . Gaucho nos convida a ficar atracado no pier pois eles somente irão precisar retirar o outro barco na semana que vem . Assim , ficamos por lá e a tarde fomos caminhar para conhecer o lugar .

segunda , 06 de março de 2006

De manha vejo um carro da prefeitura de Aracruz parar e o motorista descer com o Sr Antonio que veio nos visitar e ver se esta tudo bem , pessoa fantastica .Resolvemos deixar o barco por esta noite e ir de volta a Aracruz para ver o Moises e sua familia . Cozinhei um feijão gordo e muito camarão frito , muita cerveja e a boa conversa ... Dormimos na casa do Antonio , o barco esta bem seguro e no meio de amigos , durmo tranquilo.

terça , 07 de março de 2006

Chegamos de volta ao barco as 13:30 horas , checo motor , velas , tudo ok. Um recado de meu pai para retornar a ligação pois ele pretende vir ao nosso encontro na outra terça-feira . Miguel , dono do Pier e da empresa Vicking Turismo , vem nos buscar as 19:30 para jantar . Vamos a Pousada dos Cocais , um hotel 5 estrelas , para comemorar o dia internacional das mulheres . Jantamos espaguete ao frutos do mar , fantastico , maravilhoso , tudo a convite do Miguel e sua espeso Bete . Junto com eles foi tambem a amiga " Penha " dona de uma outra pousada chamada Pousada da Praia dos Padres . Ela e seu marido o Mario , são muito cuidadosos e a pousada é muito bonita . Retornamos a 01:00 hora .

sexta , 10 de março de 2006

21:30 horas , chegam a Santa Cruz a Silvana (irma de Andrea ) e o Henrique ( seu marido ) ,muita chuva , até então estava tempo bom . Fomos jantar num restaurante ao lado do pier em que estamos atracados . Muito boa a comida .

sabado , 11 de março de 2006

O barco do Miguel tem passeio para dentro do rio, e a convite da tripulação vamos com eles , o prefeito , o senador , o vereador , etc.. Muito gostoso , eles tem um bar flutuante e nos divertimos muito .

Domingo , 12 de março de 2006

Fui convidado para cozinhar um feijão gordo caipira com frango ensopado na casa do Miguel . Tinha umas trinta pessoas muita comida , muita cerveja , muita gente boa ..

segunda , 13 de março de 2006

Fomos convidados para comer uma moqueca com uns amigos do Miguel , eram 19:00 horas , voltamos ao barco as 12:30 horas . Estavamos eu , Andrea , Silvana e Henrique estavamos com muito sono .

terça , 14 de março de 2006

Silvana e Henrique voltam a São Jose dos Campos . Ficamos tristes com a partida deles .
Meu pai chegou as 09:45 horas trazendo alguns equipamentos que eu havia pedido . Instalamos uma bomba nova na proa , revisamos tudo e preparamos para partir .
Jantamos fora esta noite . Voltamos cedo .

quarta , 15 de março de 2006

Partimo de Santa Cruz as 14:30 horas , tempo bom ceu nublado , mar calmo , boa condição para navegar .
Jantamos arroz com carne , muito bom . A noite esta agradavel .

quinta , 16 de março de 2006

Estou no leme , com piloto automatico ligado ,tudo em ordem , minha linha de arrasto esta na agua mas nada de peixe .. As 03:30 meu pai acorda e vem para seu turno . Vou descansar . Acordo as 08:30 horas e vou preparar um café , quando estava preparando , uma onda pega o veleiro de lado e o café vem direto em cima de mim. Desvio o rosto mas meu pescoço , peito , tudo queimado . Me trato e pego a previsão do tempo com Vitoria radio .... Nevoa umida , Pancadas isoladas ao norte , Mar com ondas de 1,5 a 2,0 , vento força 3 de Ne passando para Nw . Infelizmente vento na cara e mar calmo .. Faço uma revisão no motor , limperça de filtro de oleo diesel , noto que possui um dedo de sujeira , mas tudo em ordem .. vamos em frente .
As 14 :30 horas sentimos um tranco no helice , acho que pegamos uma rede , mas o helice corta tudo .. Continuamos a sentir alguns trancos e resolvemos entrar em Conceição da Barra - ES - para verificar o que ocorreu pois estamos indo para Abrolhos e lá é muito dificil a navegação , principalmente com um barco pesado sem motor . Chegamos a Conceição da Barra e solicitamos para um pescardor nos ajudar a entrar na Barra . Paramos do lado de uma barcação - Draga - e vou procurar o mecanico . Andreia comprou um saco de camarão e 2 duzias de siri . Jantamos camarão frito em muito alho e siri e lógico , muita cerveja . Fomos dormir bem tarde .

sexta , 17 de março de 2006

Perguntando pelo Pier sobre a possibilidade de subir o barco para a retirada do eixo , fomos informados que não existe local para subir um barco do nosso porte , assim , decidimos encalhar propositalmente o Scorpion para deixá-lo no seco o suficiente para a retirada do eixo . Levamos o barco para o paredão de contenção da maré , e esperamos a maré começar a descer . Amarro tudo e estamos preparados para o encalhe . Tudo preparado e a maré vai levar umas cinco horas para começar a vazar , assim , não tivemos escolha .. um bar bem em frente ao veleiro nos convida para uma cerveja bem gelada , caju e peixe frito. Lá no bar , conhecemos um rapaz com o apelido de " Ratinho " , que vai nos ajudar e muito..

sabado , 18 de março de 2006

Bem cedo , com o eixo completo na mão , vamos de taxi até a cidade de São Mateus , vizinha de Conceição da Barra , para comprar as peças e arrumar um torneiro mecanico para o serviço . Este eixo esta no barco desde sua construção e já estava na hora de fazer uma revisão completa . O torneiro trabalha muito bem e o serviço é bem rápido pelo sistema simplificado , mas robusto ,da construção do sistema de eixo. O eixo trabalha dentro de oleo , com rolamentos e retentores , dentro de oleo , assim , quando tiramos o eixo , sai todo o sistema lacrado e completo . Aberto , o eixo se desloca saindo com rolamentos e retentores : basta trocá-los e recolocar o conjunto dentro do tunel e levar o tunel até o barco e parafusá-lo no lugar ... serviço de uma hora . Eram 14:00 horas e voltamos ao barco , mas a maré somente iria começar a vazar as 20:00 horas e ....tivemos que voltar ao bar do cais e aguardar com muita cerveja gelada , pizza e caju . Caju é uma bebiba que mistura a fruta caju com a pinga -- muito bom.. Eram 11:30 horas quando terminamos o serviço e obrigatóriamente tivemos que voltar para o bar do cais para mais umas cervejas de comemoração .

domingo , 19 de março de 2006

Saimos bem cedo ( 06:00 horas ) rumo a Abrolhos . Vamos parar em Caravelas para dormir e conhecer a cidade . O dia esta muito bom e tento novamente minha linha de arrasto mas , esta dificil , nada de peixe.
A noite é tranquila , mas apenas no motor , nada de vento para uma velejada.

segunda , 20 de março de 2006

Continuamos a motor . Parece que o vento não quer nos ajudar , sempre contra .Dia tranquilo , mar calmo , continuamos seguindo e nosso eixo roda macio .

terça , 21 de março de 2006

Chegamos em Caravelas as 17 : 30 horas .Paramos no Pier publico novo , muito bom mas existe um problema de altura , como o Pier é fixo e a maré chega a quase 2,5 mts de variação , as vezes fica dificil subir . Paro do lado de um barco de passeios , o dono do barco sai para nos ajudar a atracar e tenho uma surpresa , é o Marcelo Gaucho , amigo de mar que conheci em Ubatuba . Ele agora mora em Caravelas e faz passeios para Abrolhos , o e-mail para contato com ele é rotadomar@bol.com.br .Saimos para jantar e voltamos cedo .

quarta , 22 de março de 2006

Zarpamos na hora do almoço com destino a Ilheus , o mar esta um pouco agitado mas bom e o dia ensolarado.
A noite pegamos muita chuva localizada , mas navegamos tranquilo .

quinta , 23 de março de 2006

Quando estamos no través de Porto Seguro , uma mangueira do motor parte e começa a vazar . Troco a mangueira em 30 minutos mas resolvemos , já que estamos no través de Porto Seguro , por que não parar e conhecermos a cidade ? Atracamos no novo Pier do Hotel Quinta do Porto as 15:00 horas ,para entrar pelos recifes e chegar ao Pier do Hotel , tivemos que recolher leme e quilha , entramos com maré baixa e viemos arranando as cracas , não conhecemos aentrada e não tinha ninguem para poder seguir .. depois descobrimos que se tivessemos ligado para o hotel , ele manda um pequeno barco nos acompanhar e mostrar o canal de entrada , mas tudo bem .
Apos pararmos , atraca ao nosso lado um barco de pesca e faço amizade com o dono ,Robson , que nos oferece algumas lagostas que lógico aceito com prazer . Fomos obrigados a almoçar 5 lagostas assadas , maravilhosas . Meu Pai , que estava a bordo , resolveu voltar para São Paulo no mesmo dia , assim , ficamos somente Eu e Andrea . Resolvemos aguardar passar um pouco a chuva e aproveitar estes dias para conhecer Porto Seguro e Arrailda Ajuda .

quarta , 24 de março de 2006

Descobrimos que podemos usar todas as dependencias do hotel , piscina , restaurante , sala de jogos , enfim , estamos num hotel porém dormindo no Scorpion . No pier temos agua , luz , segurança , e toda vez que precisamos ir a Porto , estamos do lado de Arrail da Ajuda , o hotel disponibiliza uma balsinha para o transporte . Nada mau . Vamos conhecer tudo...

Sabado , 27 de março de 2006

Alugamos uma moto e fomos conhecer todos os lugares mais longe , que de onibus era dificil por causa do horário e descobrimos que pelo preço da passagem , sairia mais barato alugar a moto por um dia e conhecer tudo do que pagar os onibus . Assim , fomos a Trancoso , Arraial da Ajuda , Orla Norte , Centro Histórico , etc.
Voltamos bem a noite , entrgamos a moto e voltamos ao barco .

Domingo , 28 de março de 2006

Estou lavando o Scorpion , e chega ao nosso bordo um veleiro chamado TUIUIU , um GP 30 pés vindo do Rio de Janeiro com destino a Maceió . A bordo estavam o dono Fernando Pedri , seus filhos Rafael e Francisco e um Skipper contratado o Marcos . 18 :00 horas , temos a maior maré do ano , 2,30 mts de amplitude . O mar entra , passa pelos recifes e se choca com o rio de saida , que divide Porto Seguro e Arraial , formando ondas e desconforto a bordo , o barco balança de um jeito esquisito pois esta atracado e chacoalha pra tudo que é lado . Isto acontece todo Março e Setembro , quando temos marés de sisigia , quando o Sol a Lua e a Terra se alinham e estão mais próximos formando assim marés bem altas .

Segunda , 29 de março de 2006

Tiro um vazamento de óleo existente no reversor , nada sério nem grande , mas não gosto de vazamentos de óleo ou agua num barco . Dreno 3 ou 4 litros do fundo do tanque para limpar e verificar se existe sujeira , nada , tudo limpo.. , Andrea tirou dia para limpar o barco por dentro .

terça , 30 de março de 2006

O Tuiuiu parte em direção a Maceió , eles querem ir direto para ganhar tempo , estão com os dias contados para esta viagem . Conhecemos Heloisa , quae faz a administração do Pier para o Hotel , ela nos recebe muito bem e se coloca a nossa disposição caso precisemos de alguma coisa . O resto do dia passamos na piscina , o tempo esta maravilhoso .


quarta , 31 de março de 2006

Existe um veleiro de 45 pés que esta atracado ao nosso lado , de nome MAR SEM FIM , que esta fazendo um mapeamento do Oiapoque ao Chui , com patrocinio da Shemp Toshiba e da Tam , com o marinheiro Orlando , eles estão descendo a costa e fazendo um documentário sobre os melhores lugares para se ir de barco , muito bom . Eles resolvem partir hoje , aviso que o tempo vai mudar mas eles querem mesmo partir em direção a Abrolhos .

quinta , 01 de abril de 2006

Dia horrivel , chuva , vento forte , mar grosso , bom para arrumar o barco por dentro e colocar tudo em ordem , Eu e Andrea aproveitamos para organizar o barco por dentro


terça , 18 de abril de 2006

Como estamos parados ainda no Pier do Hotel , não temos muito que contar , assim vamos relatar apenas os dias que em que algo diferente acontecer. Os nossos dias são mais ou menos assim . Acordamos por volta das 08:30 horas , tomamos um bom e demorado café da manha assistindo tv , depois vamos andar ou pela praia , ou para Arraial ou Porto . Quando voltamos , caso precisemos , vamos ao supermercado , as vezes almoçamos fora mas preferimos fazer as refeições a bordo , mais barato e saudável .
A noite vamos dar umas voltas , tomar umas cervejas e assim vamos passando os dias . Fizemos alguns amigos que são : Ariel e Celina , moradores de Arraial da Ajuda , com seus filhos , Francis e seu namorado Mario e o " fiel " um Golden retriever do labrador beje , Heloisa e Pedro - donos de uma escola nautica , Bernard e sua esposa , Ayssy e Hans , Marcos e sua namorada Gisela ,instrutor de mergulhado , Joana , moradora antiga do Arraial e outros amigos que se eu relatar todos aqui vamos passar muitos dias .

quinta , 20 de abril de 2006

Estou aguardando a chegada de alguns itens que pedi a meu pai para enviar a Porto para nós e chegou hoje . vou instalar os itens amanha . Ah , tive que ir a Policlinica N. S. da Ajuda , para curar uma infecção que eu não sei dizer de onde veio . Meu dedo médio da mão direita , como se fosse uma mordida de mosquito , foi infeccionando e hoje , 4 dias depois de iniciar , esta muito feio . O medico fez uma incisão e limpeza , me receitou alguns antibioticos e analgésicos , espero melhorar logo , mas gostaria de saber por que isto ocorreu , mas não faço idéia .



Comentário : Estamos em Porto Seguro já há quase um mes ..... muito gostoso mas estamos prontos para navegar e o mar esta nos chamando ... mas meu pai disse querer fazer o trajeto até Salvador conosco e estamos esperando por ele .



quinta , 27 de abril de 2006

Passamos o dia na piscina e fui convidado para uma reunião com Sergio , dono do hotel , e alguns representantes da prefeitura para apresentação do projeto da marina a ser implantada aqui em Porto Seguro . Um projeto muito bom .

segunda , 01 de maio de 2006

Fomos até o Recife de Fora para conhecer e fazer o Scorpion velejar um pouco . A bordo estavam Eu , Andrea , Ariel , Celina e seus dois filhos , estavam indo para o Recife , 6 pequenos veleiros participando da regata/passeio que a escola de vela de Heloisa e Pedro estavam promovendo no feriado de 01 de Maio . Quando estavamos chegando perto do recife , nosso motor aqueceu . Desligo e vou verificar o que aconteceu . Uma semente de mangue , algo parecido com uma banana pequena , entrou pelo nosso sistema de refrigeração bloqueando a passagem de agua salgada . Não houve danos pois percebemos o aquecimento da agua salgada antes de aquecer a agua doce do motor. Faço a limpeza da tubulação , filtro de agua salgada , verifico , aproveito e troco o rotor de borracha de refrigeração e tudo em ordem , seguimos para o recife . Fizemos um macarrão a bordo , muito bom.. As 16:30 horas estavamos atracando no Pier do Hotel .

sabado , 06 de maio de 2006

Por estarmos já ha algum tempo na Bahia , e vamos ficar mais algum tempo para poder deixar passar a época de chuvas e já que estamos bem instalados e sem pressa , por que não ficar mais um pouco ? , aproveito o dia para comprar um celular com prefixo da Bahia .. 73 - 8824 . 3610 - O telefone nosso de Ubatuba esta ficando muito caro pois pagamos para receber as ligações e pagamos 3 vezes mais do que quando ligamos .. Um absurdo..

Durante todo o mes de maio , fizemos muitos passeios a Santa Cruz de Cabralia , Belmonte , Santo André , passeio de caique rio a dentro ( rio buranhein ) , fizemos churrasco na escola de vela de Heloisa , que esta numa praia muito bonita , fizemos peixe assado na casa de Ariel e Celina em seu aniversário , fomos fazer uma visita à casa de Bernard , que dizem ser uma das casas mais bonitas de Arraial e lá conhecemos a Samba , uma Labradora chocolate , muito simpática e amigável. Na cidade de Santo Andre , conhecemos um frances chamado Jean Louis ( jean_louis@objectifsud.com ) que veio velejando da França com seu Monocasco de 36 pés de aluminio e que se encontra ancorado em Santo André .Mas não fazemos apenas passeios , muita faxina e consertos são constantes . O barco demanda muitos cuidados e uma manutenção constante assim estamos sempre com trabalho a fazer .



sexta , 16 de junho de 2006

Hoje resolvemos subir o rio buranhein com a lancha do Mario ( Mario , Eu , Andrea , Joana , e um casal de amigos portugueses ) para conhecermos a casa de uns amigos , que num futuro bem proximo pretentem transforma-lá num restaurante . 10:00 horas , tudo pronto , almoço acertado para as 13:00 horas na casa do casal portugues, vamos para lá então... maré baixa , vamos encalhando até que o pino do hélice da lancha quebrou . Mario troca o pino e como esta muito seco , vamos " puxando e empurrando a lancha " . Bem , não preciso dizer que uma hora de navegação programada se transformou em 4 horas não programadas . Chegamos mortos de fome e contando com um peixe assado , que haviamos acertado dois dias antes mas , para nossa surpresa e decepção , o casal não estava nos esperando e não almoçamos por lá, houve qualquer mal entendido. Resolvemos voltar e comer em Porto Seguro . Chegamos a um barzinho de um amigo da Joana ás !8:00 horas , mortos de fome ... , enfim , o peixe , só que frito .., farofa , arroz e molho vinagrete ... maravilhoso .

domingo , 25 de Junho de 2006

Chega ao Pier onde estamos a embarcação "JADE II " , um Trawler de 45 pés com um casal que resolveu deixar a vida normal para se juntar a comunidade de viajentes pelos mares deste " pequeno " mundo . Eles são DADI , DENISE e a mascote KIKA .Eles estão dando a volta ao mundo e contando suas passagens pelo site www.trawlerjade.com.br . Nos apresentamos e como estamos aqui já há algum tempo , tentamos passar a eles a nossa experiencia do lugar , assim estamos sempre juntos .

segunda , 26 de junho de 2006

Empresto de meus amigos do JADE , uma maquina de costura para fazer alguns reparos e partes do toldo para quando estiver chovendo . Comprei material e estou começando a faze-los .Fiquei o dia inteiro na maquina de costura . Andrea aproveitou para fazer uma faxina interna no SCORPION .

sabado , 08 de julho de 2006

Resolvemos colocar o jet ski do JADE na agua para funcionar um pouco. A carburação estava com problemas assim , resolvemos fazer uma geral nos carburadores , nos tomou quase todo o dia mas conseguimos . Programamos fazer um passeio amanha .

domingo , 09 de julho de 2006

Saimos cedo e subimos o rio buranhein para fazer um passeio até a casa dos portugueses. Usamos o jet do Dadi para rebocar o meu dingue . Fizemos uma parada para sanduiches e cerveja , um lugar muito bonito , se vcs vierem a Porto Seguro um dia , vale a pena dar um jeito conhecer esta parte do rio. Voltamos ao barco perto das 18:00 horas . Fomos a noite comer uma " sardinha nua " no bar do Baiadi .

segunda , 10 de julho de 2006

Chega ao Pier o veleiro FANDANGO , do nosso amigo Sergio com seus dois filhos . Eles sairam de Ilha Bela e estão indo para Fernando de Noronha e depois voltar a Ilha Bela . Precisam voltar até o mes de Fev/2007 para que os dois filhos continuem seus estudos . Voces podem acompanhar a viagem pelo site www.tresnomundo.com.br ou entrar em contato pelo e-mail sagomes@speedmax.com.br .

terça , 11 de julho de 2006

Aniversário de Andrea , hoje é um dia em que todos os desejos da aniversariante devem ser atendidos . Fomos andar pela manha , passear por Porto Seguro e fomos comemorar com jantar em Porto.Estão conosco a Denise e o Dadi do trawler JADE , o bolo foi trazido pela Denise para comemorar tambem o aniversário do Dadi que é dia 12/07 .
Hoje o Dadi começa a me ajudar a fazer este blog para relatar esta viagem .
sabado , 15 de julho de 2006

O veleiro FANDANGO segue para Ilheus por volta do meio dia para aproveitar a maré alta.O dia estava muito bonito e mar calmo , a noite foi de lua cheia e muito clara .

sabado , 15 de julho de 2006

O dono do hotel , Sergio Pessoa , nos empresta o carro para irmos até Curuipe e Praia do Espelho , um lugar muito bonito . Saimos as 08:30 horas e retornamos ao barco as 18:00 horas .

segunda , 17 de julho de 2006

Andrea embarcou para SP as 16:45 horas . Ela precisa resolver alguns problemas relacionados a seu antigo emprego e tentar trazer a BABEE para continuar a viagem conosco . Ela levou uma caixa de transporte de animais que nossa amiga Ayssi emprestou .

terça , 18 de julho de 2006

Hoje almoço no barco JADE e começo a organizar o barco . Nunca lembro onde guardei as coisas .

quarta , 19 de julho de 2006

Dadi , Denise e eu fomos andar pela manha pela praia e voltar ao barco para terminar uma faxina geral . Fiquei até as 07:30 horas organizando todas as coisas dentro do barco . Uma coisa importante é ter a bordo tudo que necessitamos , mas , tão importante quanto, é saber aonde estão guardadas estas coisas . Fomos jantar pizza em Arraial , a convite de um casal de amigos que estão hospedados no hotel .Voltamos cedo , estou cansado.

quinta , 20 de Julho de 2006

Dia de mais faxina , estou envernizando as madeiras externas . Elas nunca fora envernizadas e estão muito feias . Quero aproveitar o dia de sol. Trabalho até as 07:00 horas sem parar , estou com fome e faço um miojo .... o que a fome faz ... achei muito gostoso.

segunda-feira, julho 10, 2006



Este é o blog do Veleiro Scorpion. Estaremos relatando nosso dia a dia durante esta viagem